Comunidade se sensibiliza em ajuda a historia de menina cristã de 13 anos violada

COMPARTILHE

Uma aldeia perto da cidade de Gujranwala, ao norte de Lahore, reuniu-se para auxiliar  a família de uma menina cristã paquistanesa de 13 anos que foi estuprada em 14 de janeiro.

Existem apenas quatro famílias cristãs na aldeia, mas a comunidade tem apoiado e o incidente foi anunciado nas mesquitas vizinhas, o que permitiu que o perpetrador fosse pego.

“Ela nos contou que um homem chamado Zaman Khan a amarrou e levou nossa filha aos campos, enquanto a feriu com uma foice. Quando cheguei aos campos, ela ainda estava gritando por ajuda. Ao me aproximar, Zaman fugiu da cena e levamos a minha filha para o hospital “, disse o pai. Khan, de 28 anos, é de uma aldeia próxima e foi trabalhado sob o mesmo homem apenas alguns dias antes. A menina foi encontrada por seu primo mais novo e levada ao hospital.

Seu pai – nome retido para proteger a identidade da menina – tem sido um trabalhador em servidão sob o mesmo homem na aldeia por mais de 30 anos. Ele é velho e tem asma grave. As quatro famílias cristãs da aldeia são extremamente pobres e trabalham como trabalhadores servidos.

O Sub-inspetor assistente Adnan Shahzad, o policial investigando o caso, diz que Khan está agora sob custódia policial e está sendo interrogado. A delegacia de polícia local registrou um caso e, em 16 de janeiro, a menina foi levada para Lahore para um exame de DNA.

 

 

COMPARTILHE