Padre pede ‘orações’ para que príncipe George seja gay

COMPARTILHE

Um padre escocês causou polêmica ao pedir orações que para que o príncipe George, filho de William e Kate Middleton, de apenas quatro anos, seja homossexual. De acordo com Kelvin Holdsworth, reitor da Catedral de Glasgow, isto ajudaria a tornar normal o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Ele fez a proposta em seu blog, nesta sexta-feira (1º).

– [Existe] a opção de rezar, na privacidade de seus corações (ou, em público, caso se atrevam), para que o Senhor abençoe o príncipe George com o amor, quando crescer, de um bom jovem cavalheiro – sugeriu o religioso.

Ainda em seu texto, Holdsworth, figura importante da Igreja Episcopal da Escócia, afirma que, somente com o exemplo da família real, o casamento homoafetivo vai se tornar aceitável para a população.

– Um casamento real ajudará a solucionar as coisas de maneira incrivelmente fácil, apesar de termos que esperar 25 anos para que isso aconteça – justificou o padre.

A Igreja Anglicana da Escócia, ao contrário da inglesa, permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A sugestão de Holdsworth gerou indignação diversos religiosos. Em entrevista ao Christian Today, Gavin Ashenden, ex-capelão da rainha Elizabeth II, bisavó de George, declarou que a proposta do padre escocês é “desagradável e desestabilizadora, e equivale a uma maldição”. O religioso completou, afirmando que todos esperam que George ocupe o trono “e produza um herdeiro biológico com uma mulher a quem ame”.

Com informações: PlenoNews

COMPARTILHE